Estar de volta…

Caramba. Sempre digo aqui como o tempo tem passado rápido. Mas, na verdade, não é que ele passa rápido. Talvez sejamos nós que não damos o devido valor ao tempo que as coisas duram.

Filosofofando à parte, na semana passada pude estar presente mais uma vez no nosso laboratório de Anatomia, que por sinal, estava muito diferente. E nessa visita, que não foi apenas de rotina, como já fiz diversas vezes, tive uma daquelas aulas que você, ao final dela, se pergunta o por quê de não a tê-la muitos anos antes e acaba se culpando por várias imprudências já cometidas.

Direto ao ponto, como uma anestesia deve ser. Tivemos aula sobre anestesia. E, poxa vida! Que aula! Também, pudera, fora ministrada nada mais nada menos que pelo excelentíssimo professor Américo. E os elogios a ele são poucos comparado a tudo que nós, como alunos e como FOA, devemos a ele.

Talvez, ele esteja entre uma das figuras mais carismáticas dentro da universidade. Depois dos macacos, todo aluno que se preze vai lembrar pelo menos do Américo. (As duas coisas estão ligadas!)

Mas, voltando ao assunto (que eu não tinha quando comecei este post). Queria falar de como as coisas mudam. Isso porque, quando um professor que te ministrou aula no primeiro dia de aula, no meu caso, dia 22 de fevereiro de 2006, te vê de novo no último ano e diz que é muito diferente voltar a vê-los como alunos. Isso chega e bate de uma forma que não compreendemos logo de início. Porém, no decorrer da aula, vê-lo brincar, faze piadas, mas principalmente nos oferecer uma das melhores aulas que eu já tive nesta faculdade, me fez crer que o que sabemos é muito pouco e que estes 6 anos aí de faculdade não são nada comparados aos 36 ou 38 anos de FOA que ele tem.

Tanto que, ao fim da aula, de uma forma ou de outra, todos estávamos emocionados e vendo o quanto tudo mudou pra nós. Que ao fim do primeiro ano, rezávamos para não fazer de novo a disciplina de anatomia e jurávamos para nós mesmos que não voltaríamos a sentar naqueles bancos de madeira duros e velhos. Mas observando do ponto de vista de um último anista, com certeza eu faria anatomia novamente.

Também, agora dá pra ter uma idéia o porque de tanta gente não ser aprovado mais em Anatomia, a sala não é mais a mesma, a aula não foi a mesma e nem nós somos os mesmos, e talvez o único que deve ser o mesmo seja o José Américo, que continua vendo em nós os mesmos vencedores que éramos em 2006.

Quem sabe esse povo que reprova em Anatomia e nas outras disciplinas não sejam mais espertos que nós e estejam somente aproveitando mais dos professores do que nós aproveitamos. Ou não, né? Nos vemos de novo quando tiver algo bom pra contar!

Eu só peço desculpas, pela falta de ética de ter fotografado as peças anatomicas e tê-las publicado… Mas acredito que faz parte do carma delas serem divulgadas!

Não coloquei título nas fotos por preguiça mesmo!

Anúncios
Explore posts in the same categories: Anatomia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: